top of page
  • Foto do escritorAlisson Lima - Psicólogo e Neuropsicólogo Clínico

ALFABETIZAÇÃO

E chega o momento em que o seu amado filho, inicia-se na aventura da alfabetização. O aprender a ler e escrever trará para a criança uma liberdade maior, que até então estava restrita a fala, a comunicação face a face.


A leitura abrirá portas para o acesso a idéias e pensamentos de outras pessoas, lugares e períodos distintos ao que está vivendo, dando lhe a possibilidade de desfrutar de experiências nunca imaginadas.



Com este novo universo que se abre a sua frente, ao iniciar o processo de ler, a criança poderá dar sons e significados, desenvolvendo estratégia e elegância, compreendendo e utilizando a escrita para expressar suas próprias ideias, pensamentos e sentimentos.


Mas nos perguntamos (principalmente as mães de primeira viagem), como se dá o processo de alfabetização no desenvolvimento infantil? Pois então, entender o seu filho é a melhor forma de ajudá-lo, em todos os sentidos. E quanto mais os pais participarem desse processo, mais prazeroso se tornará para a criança.


Em qual das situações a seguir, seu filho se desenvolve melhor e mais eficiente? Por códigos fonéticos, ou seja, entendem os sons e os associam ao nosso alfabeto, ou simplesmente observa a palavra e memoriza visualmente?


Independente da forma, é útil saber que, uma consciência fonêmica e um treinamento “precoce” da fonética são fundamentais para um melhor desenvolvimento da leitura das crianças. Mas não se esqueça que qualquer exigência além do limite da faixa etária da criança, o deixará estressado e ao invés de progresso, poderá haver estagnação, ou desinteresse.



É bom saber que não há necessidade de um jeito, uma forma especifica para este aprendizado, podendo valer-se de várias formas, como leituras, treino do alfabeto e reprodução dos sons, fazer relações dos sons com as letras.


A criança consegue desenvolver e melhorar a organização dos pensamentos quando lemos devagar, quando relemos passagens difíceis, visualizando a informação e pensando a respeito junto da criança. Ao memorizar e fazermos resumos do que lemos para os pequenos, também auxilia nesse processo.


Há casos em que algumas crianças não conseguem atingir o que é esperado para o desenvolvimento da leitura, porém isso não é motivo para pânico dos pais, pois o processo de alfabetização envolve outros fatores, como por exemplo, um bom comportamento em sala de aula os permite absorver melhor o conteúdo apresentado.


Uma patologia que comumente é descoberta nesse período, é a dislexia que ocorre em crianças com visão e inteligência normais. Os sintomas incluem fala tardia, aprendizagem lenta de novas palavras e atraso na aprendizagem da leitura. A maioria das crianças com dislexia pode ter sucesso na escola com tutores e programas de educação especializados.


E quanto à escrita? O aprendizado ocorre paralelamente ao da leitura, e já no período pré-escolar é iniciado a utilização de letras, números, formas e símbolos, associando-os a algumas palavras.


A escrita não é algo tão simples para as crianças, pois envolve o entendimento de que sua mensagem foi compreendida pelos demais. Sem contar as questões gramaticais e ortográficas, desenhar as letras, que para muitos adultos ainda é difícil, para os que estão ingressando nesse mundo, com certeza, ainda mais.


Portanto, tenham muita paciência nessa nova fase de desenvolvimento do seu filho, pois como não será fácil para ele (mas poderá ser prazerosa). Acreditamos que com a compreensão e auxilio dos familiares, tudo se tornará mais fácil, e porque não, divertido?!


Nós da A L Psicologia acreditamos que sua participação no processo de alfabetização infantil é um fator crucial para que a criança se desenvolva bem e dentro do que é esperado.

Para adquirir novos conhecimentos e aprimorar o seu repertório sobre como educar o seu filho, continue lendo nossas matérias e navegue em nosso site!


Deixe seu comentário e até a próxima,


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page